Séries

Supergirl (3X10 – Legion of Super-Heroes)

Será que há um jeito de derrotar Reign?

Após o tradicional hiato de final de ano, a série Supergirl está de volta para finalmente revelar o que aconteceu com nossa heroína, após ser brutalmente derrotada pela vilã Reign. Legion of Super-Heroes começa com Kara/Supergirl despertando em sua casa, como se nada tivesse acontecido. Quem vê essa cena, acredita que a personagem se recuperou instantaneamente, sem que a série detalhasse o processo. Engana-se quem pensou dessa forma. Felizmente, seu corpo e seu cérebro estão se recuperando, porém o estado de coma permanece, pois é o psicológico e o emocional de Kara que a mantém presa dentro de si mesma.

Desesperados em despertá-la, Mon-El recorre a um dos integrantes do seu grupo do futuro, chamado Brainiac 5 (Brainy). Ele é uma espécie de computador humano multitarefa capaz de entrar na mente das pessoas, enquanto permanece fisicamente em outros lugares. Gostei bastante do personagem, tanto pela aparência quanto pela sua inteligência eficaz e o que ele é capaz de fazer. Assim que ele mergulha na mente de Kara, Brainy revela a raiva que a heroína está sentido por estar presa. No entanto, somente ela é capaz de abrir a porta para voltar ao mundo real. Basta ela reparar o que realmente está impedindo dela voltar.

Enquanto Supergirl permanece adormecida, a equipe tenta encontrar alguma forma de impedir os ataques de Reign que, por sinal, estão ficando cada vez piores. O objetivo da vilã é atingir o sistema judiciário e fazer uma espécie de limpeza no planeta Terra. Ou seja, eliminar todos aqueles que fazem o mal e também aqueles que encobrem ou se fingem de “mortos” diante dos crimes. Ela passa a atacar bandidos de rua, assaltantes de banco e, o principal, o presídio de National City, local onde concentra a maior porcentagem de criminosos. E agora, o que fazer?

É neste momento que a série introduz a Legião dos Super-Heróis, um grupo do futuro criado pela DC Comics, que estão situados nas histórias que se passam no século XXX. Em Supergirl, o grupo é formado inicialmente por Mon-El, sua esposa e Brainiac 5, os únicos que estão acordados na Terra no tempo presente. O grande problema é que Mon-El se encontra resistente em entrar nessa luta contra Reign, mesmo estando louco para ajudar Kara e toda a equipe. Tal resistência se deve a uma missão da Legião: eles precisam retornar intactos ao futuro para que o planeta deles tenha o DNA para criar novos habitantes. Sem isso, o planeta corre o risco de ser extinto. Mesmo receoso, Mon-El volta atrás e decide enfrentar Reign. Por enquanto, ainda não é possível saber muita coisa sobre a Legião dos Super-Heróis. O que a série apenas revela são os seus uniformes e os famosos anéis que ajudam o grupo a voar e criar força. A cena do embate com Reign é boa e angustiante, pois cheguei a pensar que a vilã fosse matar um dos integrantes. Mas graças a Jonn Jonn’z e Alex, Reign é temporariamente derrotada.

Ah, o momento também foi salvo por Supergirl que a tempo despertou do coma para ajudar seus amigos. A verdade é que Kara ainda luta para lidar e encontrar um equilíbrio na dupla identidade, a fim de não afetar tanto o seu lado emocional e psicológico. Mas vou ser sincera: a protagonista ainda se encontra em conflito interno mais por causa da presença de Mon-El e por ver que ele seguiu em frente, a ponto de se casar com outra. Tudo bem, eu entendo que o tempo passou muito mais para ele do que para ela, mas mesmo assim não gostei dessa mudança radical que os roteiristas fizeram na história dos dois. Tudo isso só para apresentar a Legião dos Super-Herois? Não tinha outra forma de introduzir o grupo sem distanciar Mon-El e Kara? Enfim, vamos ver como que vai ser os próximos episódios e se a permanência do grupo do futuro será prolongada.

Mas se vocês acham que Reign foi derrotada por completo, novamente se enganaram. Ela perdeu a batalha, mas a guerra continua e, de acordo com o final, ela contará com a ajuda de novos amigos, especialmente o de Thomas Coville, o fanático por Supergirl que apareceu no episódio The Faithful.

Para quebrar o clima de guerra, medo e suspense, temos um plot divertido sobre o beijo de Jimmy e Lena. Não esperava que a série os tornasse um casal, mas estou curtindo ver os dois juntos. Espero que dê certo.

E aí, o que acharam do retorno da 3ª temporada de Supergirl? Deixem nos comentários!

Nota: 8,0

Fotos: IMDB