Séries

Fuller House: maratona da 3ª temporada – Parte II

Segunda parte volta às origens e traz novos desafios para a família

Como presente de final de ano, a Netflix antecipou a segunda parte da 3ª temporada de Fuller House que, por sinal, continua intimista como a primeira parte, trazendo mais interações entre os personagens, resolução de alguns impasses deixados em aberto, novos desafios e, o mais legal, o retorno às origens dos tempos de Full House (Três é Demais). No texto anterior falei um pouco sobre o que estava achando da série e da nova temporada, por isso irei direto ao ponto neste novo texto.

O trio amoroso teve fim?

Quem assistiu a primeira parte, viu o grande cliffhanger da série, aumentando a ansiedade e a curiosidade dos fãs, afinal, DJ se declarou acidentalmente para Steve durante o voo para o Japão, momentos antes do casamento dele com CJ. Enquanto isso, Matt abriu o jogo para Stephanie sobre o pedido de casamento que faria para DJ. Quanta confusão! Sinceramente, eu achei que a série fosse levar uns três ou quatro episódios para solucionar tudo, no entanto, a resolução aconteceu logo no primeiro episódio de retorno, colocando todos os pingos nos ‘is’ lá no Japão! Mesmo com alguns contratempos e a famosa falta de comunicação, o jogo é aberto às claras, encerrando o casamento de Steve e o noivado de DJ. Mas isso não quer dizer que o casal desde Full House volta rapidamente. A série toma o cuidado em mostrar como essa separação afeta os respectivos companheiros de cada um, além de caminhar lentamente o retorno desse relacionamento que conhecemos desde a adolescência.

Isso não quer dizer que tudo são flores, pois o amor de Steve e DJ trouxe pequenas consequências para ambos. Pra começar, CJ não aceita bem o término do casamento, ficando sob efeito de remédios, o que chega a ser bem triste, mesmo a série não focando tanto nesse tipo de drama, dando apenas algumas pinceladas. Com isso, Rose e Max não poderão se ver com tanta frequência, o que vai abalar os corações das crianças. Mas acredito que os roteiristas vão dar um jeito nisso mais para frente.

Mas não para por aí! Com o fim do namoro/noivado, Matt decide viajar e, ao retornar, ele chega à conclusão de que não pode mais ficar perto de DJ. Assim, ele dá ao fim à sociedade na clínica veterinária e ainda anuncia que será seu concorrente. Será que vamos ter o início de um ‘cabo de guerra’ entre DJ e Matt na próxima temporada? Por fim, mas não o menos pior, Steve é convidado por um famoso time de basquete para ser o podólogo exclusivo dos jogadores na próxima temporada do campeonato. O problema é que ele terá que se mudar para outra cidade por alguns meses, o que vai interromper o relacionamento. Como DJ quer o melhor para Steve, ela diz que vai esperar por ele. Afinal, se ela já esperou 20 anos, alguns meses a mais não vai fazer tanta diferença, não é mesmo?

Sonho realizado!

Outra grande questão deixada nessa temporada é o sonho de Stephanie em ser mamãe, uma vez que ela descobre que pode realizar esse grande desejo. Com a oportunidade nas mãos, ela e Jimmy procuram por uma barriga de aluguel de confiança, mas as expectativas não podem ir além, uma vez que as chances de ter um filho são arriscadas. DJ até se oferece para gerar a criança, mas como sua última gravidez foi de alto risco, infelizmente ela não pode passar por essa novamente. Mas eis que a série nos entrega a melhor solução que poderia ter: Kimmy se oferece para ser a barriga de aluguel da amiga e do irmão, o que torna a relação dessa família ainda melhor. A série não soluciona tudo ao estilo conto de fadas e aproveita esse momento para explorar tanto o medo de Steph quanto o de Kimmy, afinal, ela não quer desapontar a amiga. O mais legal é que a história aproveita para unir ainda mais as duas, trazendo cenas bem divertidas aos telespectadores. Claro que entre alegrias e medos, o resultado é sensacional: Kimmy está grávida e Stephanie finalmente vai ser mamãe! Agora é esperar a próxima temporada para acompanhar essa gravidez que, com certeza, vai ser bem divertida, especialmente os sintomas que irá surtir ao estilo Kimmy.

De volta às origens

O episódio No Meio da Neblina é o meu favorito por dois motivos: primeiro, porque a série desenvolve bem o lado negativo de uma família que se mostra tão feliz e recheada de abraços; segundo, porque a história volta às origens, celebrando os 30 anos de ‘papai aniversário’ de Jesse, Danny e Joey, quando eles mudaram para São Francisco para ajudar a criar as meninas. Baseado em um sonho ruim que Stephanie teme em se tornar realidade, o episódio mostra tudo o que dá errado na família: DJ e Steve vão ter que se separar por um tempo; Danny e Rebecca são demitidos do talk show; Jesse precisa arranjar um emprego; Joey terá que cuidar dos filhos sozinho por seis meses; CJ proíbe Rose de ir à festa com Max; Jackson fica triste ao saber que não está namorando Rocki; o refrigerante favorito de Fernando não será mais fabricado; e Ramona termina o relacionamento à distância com o menino que ela conheceu no Japão.

Já assistiu a 2ª temporada de The Crown?

Ver tanta coisa dar errado chega a ser inacreditável, mas mesmo sob a neblina, quase todos dão a volta por cima. No episódio Lá Vem o Sol, tudo começa a se encaixar para todos: Jesse e Joey compram um antigo clube e pretendem tocar o negócio em sociedade; Rebecca é convidada para apresentar um novo programa de TV; DJ e Steve decidem esperar um pelo outro; Rocki e Jackson são amigos, mas não descartam a possibilidade de ficarem juntos; Fernando encontra a última latinha do seu refrigerante favorito; Max reencontra Rose; Ramona fica bem com o término do relacionamento à distância; e Kimmy fica grávida do filho de Stephanie. De todos, o único que não tem um desfecho tão bom assim é Danny, pois além da separação, ele não recupera o seu antigo emprego. Porém, ele reencontra Vicki, um antigo amor com quem ele quase se casou lá em Full House. Tantas coincidências e resoluções fáceis fazem a série dar o seu toque final, anunciando o retorno dos antigos personagens. Assim, Jesse, Danny, Joey e Rebecca vão voltar a morar em São Francisco e tudo indica que a participação deles irá aumentar na próxima temporada.

Considerações finais

Se a primeira parte da 3ª temporada de Fuller House foi mais intimista, a segunda parte traz resoluções, novos desafios e bons ganchos para a próxima temporada, como a gravidez de Kimmy e Stephanie, o relacionamento de DJ e Steve e as origens da série com o retorno de Jesse, Danny, Joey e Rebecca. Assim que for renovada (espero que seja), a nova temporada tem tudo para ser ainda melhor.

E aí, o que acharam do desfecho da 3ª temporada de Fuller House? Deixem nos comentários!

Ficha Técnica

Fuller House

Criador: Jeff Franklin

Elenco: Candace Cameron Bure, Jodie Sweetin, Andrea Barber, Michael Campion, Elias Harger, Soni Nicole Bringas, Juan Pablo Di Pace, Scott Weinger, John Brotherton, Adam Hagenbuch, Virginia Williams, Fox e Dashiell Messitt, Ashley Liao, Bog Saget, Lori Loughlin, John Stamos e Dave Coulier.

Duração: 9 episódios (10 ao 18 - 30 min. aprox)

Nota: 8,0 (3ª temporada – Parte 2)