Séries

Crisis on Earth-X (Supergirl, Arrow, The Flash e Legends of Tomorrow)

Heróis se complementam e vilões apimentam o crossover

Um dos pontos altos da programação da CW, sem dúvida, são as séries de super-heróis e seus respectivos crossovers. Já fomos presenteados com episódios mix de The Flash/Supergirl, The Flash/Arrow, o primeiro crossover das quatro séries (Supergirl, The Flash, Arrow e Legends of Tomorrow) e até crossover musical. Desta vez, os heróis se juntam novamente em um crossover que, na minha opinião, pode até ser considerado um filme da DC para televisão de tão bem produzido que foi. Diferente dos anteriores, os quatro episódios de Crisis on Earth-X (Crise na Terra X) são robustos, com uma história bem desenvolvida que abre espaço para os heróis esbanjarem talento na tela.

Desta vez, o crossover começa em Supergirl que, a princípio, não tem nenhuma história à parte sobre a garota de aço, ou seja, o episódio já começa dentro do universo que reúne as quatro séries, diferente do que aconteceu no primeiro crossover produzido pela emissora americana. Em Crisis on Earth-X, a história tem como pano de fundo o tão aguardado casamento de Barry Allen e Iris West, com direito a jantar de noivado e muitas declarações de amor. É claro que Kara, Alex Danvers, Oliver Queen, Felicity Smoak, Sara, Onda Térmica, Professor Stein, Jefferson e cia marcam presença no casório que tinha tudo para dar certo. Tinha, pois no momento crucial do ‘sim’, Central City é invadido por um exército de nazistas! Isso mesmo, nazistas comandados por dois grandes líderes da qual eu teria bastante medo de enfrentar: Supergirl e Arqueiro Verde versão nazista, acompanhados de Eobard Thawne, o velocista inimigo de Flash. O primeiro ponto positivo desse crossover foi a escolha e o desenvolvimento dos antagonistas. Nossos heróis têm que enfrentar uma versão extremista e maléfica deles mesmos e o mais interessante é que a história sempre coloca em primeiro plano o conflito e o medo de ter que enfrentar eles mesmos, mesmo sabendo que não são eles. O que eu quero dizer é que esse crossover abre espaço para que tanto os protagonistas quanto os antagonistas enfrentem os seus próprios conflitos internos, como por exemplo, o fato de Kara Denvers sempre colocar os outros em primeiro lugar, deixando a sua felicidade em segundo plano; Alex superar o fim do seu relacionamento e ainda lutar para defender a irmã; Barry salvar sua família e futura esposa, mas também enfrentar novamente um grande inimigo do seu passado; e Oliver aceitar o fato de que Felicity o ama incondicionalmente, mas sem precisar casar para provar os seus sentimentos.

Na segunda parte desenvolvida na série Arrow, Crisis on Earth-X não só revela as verdadeiras intenções dos vilões nazistas, como também prova que um crossover pode desenvolver o lado sentimental dos personagens sem prejudicar a ação e o conflito principal da trama. Aqui, descobrimos que Kara e Oliver são casados e líderes na Terra-X, uma terra que foi dominada pelo nazismo e que sofre diariamente com esse governo radical e extremista. Eles desejam invadir a Terra 1 não só para dominá-la, mas também porque Kara está morrendo. Para sobreviver, ela precisa de um novo coração, e adivinhem quem é compatível com ela? Nossa adorável Supergirl. Já percebeu que o bicho pega nesse episódio, não é mesmo? Enquanto temos ótimas ações, o crossover também desenvolve boas situações pessoais de cada personagem, sem torná-las chatas ou enjoativas. Nessa segunda parte, acompanhamos o relacionamento de Oliver e Felicity que está balançado pelo fato dela não querer casar, o que eu acho completamente sensato. O mais legal disso é que a série preza pela opinião da personagem a ponto de mudá-la porque ela quer e não porque a circunstância a está pressionando. Mais pra frente vocês vão entender o porquê.

O estopim de todo o crossover acontece na terceira parte que se passa em The Flash, quando Kara e Oliver nazistas invadem de vez a Terra 1, sequestram Supergirl e transportam os demais heróis para a Terra-X como prisioneiros. Mas é neste episódio que surge a minha grande dúvida: porque Eobard Thawne está trabalhando para os nazistas? Seria somente para azucrinar a vida de Barry Allen de novo? Pelo que o episódio nos mostra, parece que ele é o único que conhece as fraquezas dos heróis e também o único que pode fazer o transplante de coração das duas Karas. Mas, mesmo assim, achei a participação do antagonista um pouco desconexa. Se tivessem falado que ele havia se transformado em um nazista, a justificativa seria mais plausível. Mas essa é a minha opinião. Pode ser que as outras pessoas tenham adorado a participação do vilão. A verdade é que já estou um pouco bodeada dele.

Quando os heróis ficam presos no campo de concentração, o medo bate na porta, pois o roteiro consegue alavancar essa sensação no instante em que todos são enfileirados para serem executados. Porém, quem eu não esperava ver nesse era Leonard Snart. Eu não acompanho Legends of Tomorrow, mas sei que o personagem morre na série, no entanto, este é o da Terra-X, uma versão até mais sensível e compreensível. É graças a ele e o namorado Ray, o herói ‘Raio Iluminador’ (eu que estou chamando ele assim, tá?) salvam Oliver, Sara, Barry, Alex, Jefferson e Stein no último minuto, levando-os para a base do exército que é comandado por Winn versão Terra-X. Aqui, o grande propósito é destruir a base nazista e a grande arma que eles construíram, capaz de aniquilar várias Terras, e abrir uma fenda para levar todos de volta para a Terra 1.

Enquanto isso, a STAR Labs fica sob o comando dos nazistas, enquanto Eobard prepara Kara para o transplante. Não vou negar que a cena me deixou angustiada, pois por um momento, acreditei que o pior fosse acontecer, mas aqui a situação é remediada não pelos heróis, e sim por Iris e Felicity, as únicas que conseguiram escapar dos vilões e soltar os demais (Caitlin, Cisco, Harrison Wells e cia).

Já assistiu Liga da Justiça?

É na série Legends of Tomorrow que acompanhamos a quarta parte de Crisis on Earth-X, a última que define o destino de cada personagem e traz um desfecho feliz para alguns e triste para outros. Com o retorno dos heróis para a Terra 1, Oliver e Barry enfrentam Eobard e Oliver nazista, enquanto Kara acaba de vez com sua versão do mal. A entrada triunfal de todos os heróis, incluindo a grande participação dos outros legends é sensacional. As cenas de luta são boas e o desfecho é muito satisfatório, com direito a explosão de Kara e a morte de Oliver (a versão nazista). Porém, nem tudo foram flores nesse final.

Paralelamente, acompanhamos outro plot que ganha o seu estopim nessa última parte. Jefferson e Professor Stein, o Nuclear, precisam lidar com um novo rumo. Stein deseja retornar para a sua família e, para isso, ele precisa separar o seu corpo e mente de Jefferson. A ideia é desfazer isso sem que um prejudique o outro, mas como? Infelizmente, durante a batalha contra os nazistas na Terra-X, Stein é ferido gravemente e, mesmo retornando para a Terra 1, ele fica ciente de que o seu tempo está se esgotando. Todo mundo sabe que Stein só está vivo graças a Jefferson, mas se ele morrer, o garoto morre também. Para impedir que o pior aconteça, o professor exige que ambos se separem para que o garoto tenha a chance de viver e ser feliz. Assim, ele bebe a poção preparada por Cisco e Caitlin e liberta Jefferson de uma vez por todas. Infelizmente, Professor Stein não resiste e falece. Para entender melhor, os roteiristas decidiram matar o personagem, pois o ator Victor Garber está de saída da série, já que ele está no elenco em uma peça na Broadway. Por isso, fiquem tristes com a morte do personagem, mas saibam que essa morte está bem justificada.

Mesmo com um plot triste, o crossover terminou do jeito que começou: com um casamento. Não foi necessário ter convidados, padre, decoração e trilha sonora para Barry e Iris finalmente dizerem o famoso ‘sim’. Junto com eles, Felicity também decide se casar com Oliver, não porque ela acredita no casamento, mas porque ela acredita no amor que existe entre eles. Assim, Crisis on Earth-X termina com um temporário ‘felizes para sempre’, até que novas situações aconteçam nas respectivas séries.

Crisis on Earth-X é um crossover mais robusto, bem desenvolvido, com personagens bem explorados, repleto de ação e romance na medida certa. Os vilões não ficam a desejar e o desfecho tem as suas perdas, mas também os seus ganhos ao final dessa batalha. Pode se dizer que esse crossover é digno de um filme da DC para a televisão. Agora, resta saber o que vai acontecer em cada série depois dessa reunião épica.

E aí, o que acharam do crossover? Deixem nos comentários!

Nota: 9,0

Fotos: Recap Guide