Filmes

Resenha: D.P.A – O Filme

Série de sucesso entre a criançada vira filme

Com o sucesso da série no canal de TV a cabo Gloob, D.P.A – Detetives do Prédio Azul chega ao cinema para levar a criançada para uma nova aventura cheia de mistério e magia envolvendo os três pequenos investigadores. Na trama dirigida por André Pellenz, Pippo (Pedro Henriques Motta), Sol (Leticia Braga) e Bento (Anderson Lima) formam o trio de detetives que investigam os mistérios que rolam no pequeno prédio azul do Rio de Janeiro. Desta vez, eles terão que desvendar um mistério que acontece durante uma festa dada pela síndica Leocádia (Tamara Taxman), uma mulher ranzinza que, literalmente, é uma bruxa. Eles presenciam um crime mágico que condena o Prédio Azul a uma demolição de emergência. Para completar, a única testemunha desaparece e Leocádia é enfeitiçada para se tornar boazinha demais, ficando alheia aos últimos acontecimentos. Para salvar o edifício, as crianças se aventuram pela cidade para investigar os principais suspeitos que, na verdade, são quatro poderosos bruxos: Bibi Capa Preta (Mariana Ximenes); Jaime Quadros (Otávio Muller); Mari P. (Maria Clara Gueiros); e Temporão (Ailton Graça). Para isso, eles terão a ajuda do feiticeiro Theobaldo (Charles Myara), o porteiro Severino (Ronaldo Reis) e os veteranos detetives do prédio: Tom (Caio Manhente), Mila (Letícia Pedro) e Capim (Cauê Campos).

Devo confessar que não sabia sobre a existência da série D.P.A, quanto mais o seu enorme sucesso com a criançada. Fico feliz em saber que uma produção brasileira ganhou o coração de muitos fãs mirins e, acredito que com o filme, haverá mais corações arrebatados, pois o longa é bem produzido e bem interpretado. Sabe aqueles filmes infantis leves e gostosos de assistir, que deixam as pessoas confortáveis e aconchegantes no cinema? D.P.A é assim! A trama é simples e envolvente, que traz três atos completos e satisfatórios, ou seja, uma história que vai alegrar as crianças e deixar os pais com um sorriso no rosto por presenciar uma boa produção.

Pippo, Sol e Bento são crianças ingênuas, mas que mostram muita inteligência e esperteza quando um caso precisa ser solucionado no Prédio Azul. Quem já os conhece desde a série já sabe com mais detalhes sobre a personalidade de cada um, mas quem for assistir ao filme, sem nem ao menos saber quem é quem, vai conhecer e gostar do mesmo jeito, assim como eu gostei. Os atores mirins executam bem os seus papéis, com muita energia e astúcia. A presença do trio veterano de detetives (Tom, Mila e Capim) traz a nostalgia das primeiras temporadas da série e mata as saudades dos seus fãs. Quando os dois trios se juntam, a aventura se torna ainda maior, mais divertida, mas também um pouco mais arriscada e até perigosa.

Os demais personagens ganham uma personificação bem caricata no longa, o que deixa suas interpretações mais teatrais positivamente. Todos caem na graça do público de imediato, mas o grande destaque vai para a síndica Leocádia. Tamara Taxman incorpora uma bruxa moderna, ranzinza e mandona, que não perde a postura e, muito menos, sua tradicional risada maléfica. Suas tiradas são engraçadinhas, ainda mais quando divide a cena com o feiticeiro Theobaldo, vivido por Charles Myara.  Aliás, Theobaldo também vai conquistar a galera com seu lado romântico e fofo com a síndica, e aventureiro com as crianças.

Já assistiu Homem-Aranha: De Volta ao Lar?

Em termos técnicos, a produção de D.P.A não fica a desejar. Os efeitos especiais são bem produzidos, fazendo boas e leves referências ao programa Castelo Rá-Tim-Bum e aos filmes de Harry Potter, com poções, feitiços, duelos de magias e até citação a escola mágica. Se você for assistir, ao ver essa cena, com certeza a palavra “Hogwarts” virá a sua cabeça. Talvez essas referências não tenham sido propositais, mas quem for fã do Castelo e dos filmes do bruxinho, com certeza vai fazer essa associação em algum momento.

Outros dois pontos positivos do filme são as interações das crianças com os animais (sapo, bode, coruja, tartaruga) e as cenas feitas na água. Durante a coletiva de imprensa, André Pellenz conta que o filme ganhou o apoio da Marinha e, com isso, os atores puderam gravar em um submarino de verdade, operacional, navegando e submergindo. Desculpa, mas isso não é para qualquer um. Neste caso, não é para qualquer filme. Ponto positivo para D.P.A.

Considerações finais

D.P.A – O Filme é uma trama que chega aos cinemas para alegrar os fãs da série e conquistar novos corações mirins e adultos também. O roteiro é redondo e satisfatório, com efeitos especiais bem produzidos e com um elenco divertido, cujas interpretações são caricatas e boas. Se você é fã da série, com certeza vai adorar o filme; e se você nunca assistiu a série (como é o meu caso), e for assistir ao filme, vai curtir e até sentir uma ponta de curiosidade para ver o programa do Gloob. Se você tem crianças em casa, vale a pena levá-los ao cinema para conferir essa história divertida.

E aí, o que acharam do filme? Deixem nos comentários!

Ficha Técnica

D.P.A – O Filme

Direção: André Pellenz

Elenco: Leticia Braga, Anderson Lima, Pedro Henriques Motta, Tamara Taxman, Ronaldo Reis, Letícia Pedro, Caio Manhete, Cauê Campos, Charles Myara, Suely Franco, Otávio Muller, Mariana Ximenes, Maria Clara  Gueiros, Ailton Graça, George Sauma, Miriam Freeland, Luciano Quirino, Sávio Moll e Carol Futuro.

Duração: 1h30

Nota: 7,0